PRIMEIRO SONHO E PRIMEIRA LEITURA

Hoje, quando eu finalmente entrei em casa depois de alguns dias fora, resolvi fazer um jogo de tarot para saber o que vai ser de mim no primeiro semestre desse 2017. Aproveitei para checar meu mapa astral também. Eu não estava preparada, porém, para algo que minhas cartas me revelaram. Como aqui ninguém me persegue, eu consigo escrever livremente o que eu vi, e não gostei: quando pensei em uma pessoa específica da minha vida, do meu passado recente, o sangue subiu de raiva ao saber de duas coisas. A primeira é que pra essa pessoa, eu sou uma dissimulada; escondo minhas reais intenções debaixo de “falsa bondade”, “falsa modéstia” e “falsa ética”. A segunda coisa que soube pela minha leitura foi que esse pensamento foi devidamente plantado por uma terceira pessoa.

Minha irritação não é em particular com a opinião sem personalidade dessa pessoa em meu respeito. É o fato justamente de não possuir personalidade nessa constatação. Ora, eu aqui fiquei, após o jogo lançado, refletindo muito em cima das cartas e da situação apresentada, e refleti muito também sobre minhas atitudes passadas em relação a essa pessoa. E eu sei que essa pessoa sabe que, no fundo, está se enganando pra não ter motivos para falar comigo. Porque eu jamais fui dissimulada com essa pessoa em particular, nem com as demais que a rodeia, exceto por uma, e apenas para defesa dela! Não é ridículo isso? Pra mim é sim, muito, tão ridículo que me leva a uma outra reflexão: o que eu quero do meu lado? Quero gente que tem personalidade e bom senso ou gente que finge pra ficar bem na foto pra pessoas que mal se dão ao trabalho de viverem as próprias vidas, vivendo apenas da fofoca alheia?

Me poupe, mundo. Minha leitura envolvia outras tantas pessoas, e fui feliz em saber que, ao menos, é melhor ter poucos e bons do meu lado do que gente assim, medrosa de ser quem é.

Eu tive um namorado que até hoje me causa um certo enjôo de pensar em como a vida dele mudou pra agradar outras pessoas, não necessariamente ele mesmo. Após um longo período de relacionamento e muitas traições da parte dele, que hoje em dia eu até entendo pelo estilo de vida recluso que eu sempre levei por estudar muito quando era mais nova, ele acabou engravidando a pessoa com quem ele me traiu em uma das oportunidades. Para ser aceito na nova “tribo”, a da noiva e mãe de seu primeiro filho, ele mudou não só de estilo de vida, mas de comportamento e de opinião sobre assuntos que ele inclusive dominava com facilidade. Hoje parece um criacionista desde criancinha, que acredita piamente que o mundo foi feito em seis dias por um deus XPTO e no sétimo, “Ele” descansou. Ele acredita que a mulher foi tirada de uma costela de Adão. Ele, que tinha respeito e carinho pelos amigos homossexuais hoje considera-os doentes, sem salvação.

Eu vejo isso se repetindo com essa outra pessoa bem na entrada do ano, com um simples jogo de tarot. Eu vejo uma pessoa que vem apagando a própria luz e emprestando ela pra uma pessoa que não sabe brilhar sozinha e precisa roubar a cena pra se sentir bem consigo mesma. Que precisa fazer lavagem cerebral em outra pra se sentir segura. Fiquei tão brava que fui conferir as previsões pra 2017 pra essa pessoa em particular. Ela está no ano pessoal 1, que demanda estar em mais movimento, perto de pessoas jovens. É um ano decisivo para adquirir independência e, pra isso, será necessário romper laços e reconhecer pessoas que impedem seu avanço. Não preciso dizer mais nada.

E quem avisa essa pessoa? Eu é que não vou avisar. Já cansei de me envolver na cruzada dos outros pela vida e tomar na cabeça como a vilã da história. Eu já vi o que está acontecendo, e cabe à essa pessoa ver pelos próprios olhos. Eu acredito que isso um dia possa vir a acontecer, e espero só que não aconteça tarde demais, quando não restar mais nada pra viver na vida com alegria.

No meu jogo, como eu disse, outras coisas também apareceram: existe um progresso interior que se mostrou mais palpável nos próximos meses em relação à minha cabeça e à minha alma. Estou de fato mais confiante no meu próprio taco, e acredito muito que esse pode ser um ano de grandes feitos na minha vida, de muita diversão e muito, mas muitos momentos de amor puro. O jogo também revelou progresso financeiro, progresso de carreira, projetos profissionais finalmente vingando, vida seguindo cada vez melhor. Fiquei muito contente por isso tudo porque eu sei o quanto eu mereço. Eu trabalho tão duro, eu sou tão otimista o tempo todo, mesmo quando o mundo me dá o direito de ser negativa, presunçosa, escrota… Eu sei o quanto eu ralo pra ter isso tudo na minha vida, e parece que esse ano, de inícios de ciclos de acordo com a numerologia, pode ser farto pra mim de coisas muito boas. Diz uma coisa também importante pra mim: uma coisa que eu quero MUITO será mesmo minha. Se sim, algo que eu almejo há muitos anos pode ser finalmente realizado. Será que minha vez chegou?

No início da noite, eu tirei um rápido cochilo e sonhei com uma cachoeira. Sonhei que eu estava debaixo da queda, sentindo aquela água cristalina, forte, gelada me abençoando. Acho que pode ser um bom presságio. Sonhos com banhos de cachoeiras tendem a significar renovação e atingimento de metas e objetivos. É comigo mesma então.

Vamos tentar aproveitar essa cachoeira pra colocar ainda mais positivismo em 2017, sem preguiça, sem medo de tentar de novo, ser feliz.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s