IDENTIDADE

Qual a razão de perdermos a nossa?

 Ao nascer, cada um de nós surgimos únicos, diferentes, distintos. Quando crianças, pensávamos que o mundo era mais “quadrado” por causa de toda a moral que nos é ensinada. Não conhecíamos mentira, sabedoria, ciúmes, ódio… Aos poucos, no entanto, vamos machucando um pouco o coração, o corpo, a cabeça e a alma enquanto aprendemos com os nossos erros.
Isso forma uma identidade. Alguém pode ser fisicamente igual a mim, mas tem uma impressão digital diferente da minha. Identidade nos faz seres únicos inclusive em teorias de multiverso. Então, o que nos faz abrir mão de nossas peculiaridades, tão enraigadas?

Acho que de cara, tem um pouco a ver com o molde de caráter baseado muito mais em moral do que em ética. Aprendemos que para nos encaixarmos em uma sociedade homogênea, num passado nem tão remoto assim, precisamos agir e pensar, vestir-se de maneira homogênea.

Um pouco tem a ver com nossos próprios medos morais, por mais que se tenha convicções e personalidade muito fortes. Mesmo que digamos “não ligo pro que os outros pensam”, nosso comportamento é oposto e nos importamos muito com a opinião dos outros. Sempre queremos agradar alguém.

Já tive muito comportamento de gueixa pra agradar todo mundo à minha volta. E eu comecei a mostrar mais os MEUS DESEJOS do que satisfazer o dos outros.  Percebi que inclusive, justamente porque eu tenho a minha identidade, eu consigo satisfazer minhas vontades. Eu sou naturalmente louca, naturalmente romântica, naturalmente intensa. Eu parei de me forçar a dizer e fazer as coisas certas. 

Falo mais o que penso, e aí sim, foda-se se eu sou condenada, porque eu tenho medida também sobre o que ou como eu falo. Como eu falo muito, tenho sim muito a dizer. Muita coisa ficou guardada em mim, e eu engasguei por falta de coragem tantas outras vezes.

Mas a minha identidade, essa eu nunca perdi. Acho triste quem a cede por capricho alheio. Acho chato conversar com quem não tem suas próprias ideias. Acho terrível sufocar pensamentos por medo de perder alguém amado, ou querido. Terror social é uma das maiores causas da perda de identidade nesse mundo.

É trágico. Quem já perdeu tanto a identidade pelas mais diversas razões, sabe como é sufocante. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s