UM MÊS SEM ELA…

Nossa, hoje faz um mês que eu não tenho mais ela comigo. Como ela me faz falta. Como foi ruim continuar trabalhando ou lutando pelas mesmas coisas. Tantas coisas aconteceram em um único mês que parece até mentira: muita coisa se resolveu pra melhor, eu consegui manter o espírito bem. Ainda não tenho paz de espírito com outras coisas que aconteceram, mas foram muitas coisas boas para poucas ruins. A mais ruim delas com certeza foi esse buraco que eu ganhei num pedaço do coração.

Eu pareço mentirosa, mas é isso aí: ser movido por uma arte é apaixonar-se e desapaixonar-se todos os dias. É duro e triste não ter minha amiga do meu lado dividindo isso. Mas trabalhar e viver por uma arte requer sacrifícios, alguns deles muito duros. Eu andei exagerando de enfiar minha cabeça no trabalho, e hoje acabei passando mal. No meio do trabalho, eu estava com hipotermia, pressão 7/6. E eu só conseguia pensar no que eu estava fazendo e em como era legal o que eu estava fazendo, e que ela não poderia mais fazer o que eu ainda faço.

Só consegui pensar nisso.

Tomei remédio, segui em frente. Pensei nela. Vi as crianças rindo durante o meu trabalho. Eu nasci pra ajudar, mesmo que em menor escala, a entreter, essa é minha missão aqui. Nada nunca mais será igual. Mas isso é a constante da minha variável vida. Tem horas que estou por baixo, outras por cima. A vida é uma roda da fortuna. E eu tou prestes a voltar pro topo, e acho que tem a ver com ela.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s