NOTAS SOBRE MEU SAMHAIN

Uma parte de mim sempre tenta ser cética, explicando pra outra parte que não existe esse negócio de fé, de energia, de Deus, deuses, santos, anjos, arcanjos, heróis, demônios, bem, mal, orixás, esús, pombagiras, duendes, fadas, elementais em geral… Acontece que a maior parte de mim sempre acreditou e sempre acreditará no poder de mudar as coisas apenas com o trabalho das energias que o Universo nos oferece.

Uma parte de mim não quer acreditar em destino; a outra tem certeza de que ele existe e que é possível realizar “ajustes” em seu curso com a força dos poderes da magia.

Nos últimos anos, não tenho conseguido buscar abrigo espiritual em meus rituais de bruxaria, meus trabalhos com linhas de esquerda, no xamanismo ou mesmo na meditação ou ayahuasca. O tempo parece que diminuiu bastante. Mas, depois da partida da minha melhor amiga, prometi a mim mesma que vou continuar na minha busca pela felicidade. Isso inclui fazer minhas próprias vontades, cuidar do corpo, da mente, do espírito, não me arrepender de nada e tirar sempre uma lição boa de cada situação que eu vivo.

No entanto, tenho sentindo uma tendência particular a combater fogo com fogo, e por isso o ritual de Samhain foi tão importante hoje. Além de celebrar os mortos, meus ancestrais e antigas entidades espirituais, aproveitei o momento para realizar outros rituais que devem ajustar melhor o curso do meu destino. Um dos rituais que escolhi foi o dedicado à Deusa da Roda de Prata, ideal para primeiros dias de lua nova. E um ritual de desapego que prepara terreno para manter alguns dos seus sonhos no curso da realização e desfazer-se de outros, ou guardá-los para uma próxima fase da vida.

Eu escrevi cinco grandes objetivos em pedaços de papel para o ritual. Ele tem muito a ver com concentração e projeção energética. E é preciso bastante concentração, além de uma boa dose de silêncio e uma sinceridade para com o que foi visualizado / projetado. De cinco grandes objetivos, dois foram descartados, três permanecem e certamente serão realizados com essa energia extra que eu manipulei durante o ritual. A Deusa da Roda de Prata é ótima para limpezas de energias e recomeços de projetos, sonhos e objetivos. Abrir portais para a realização de sonhos não é errado.

Parte do meu ritual eu fiz nua, como devem ser os rituais levados a sério. E sozinha. Bruxas solitárias têm grande poder, não só covens conseguem reunir poderes. Cada chama que acendi foi bem aproveitada com pedidos, agradecimentos e orações. Em cada palavra recitada aos quatro cantos eu envolvi muito amor e muita energia boa. Fiz na área aberta da minha casa, sentindo o vento no corpo e nos cabelos, sob as estrelas. E como é bom libertar-se das amarras!

Finalizo deixando a música do meu ritual:

NASCIDA DO CALDEIRÃO
Pôr-do-sol, nascer da lua / Veja como essa terra se banha
Em tons prateados / Você se sente tão sozinha
Venha comigo e deixe-me mostrar / Onde existem outros assim como você
Que sentem os poderes da terra, mar e céus / Dos dragões e fadas e sombras da noite
Ouça o chamado de seus ancestrais de sangue e ossos / De útero e túmulo e pedras erguidas

Senhora, mexa seu caldeirão / Cite suas palavras e cante seu feitiço
Profundamente na escuridão do salão / Ouça o chamado da deusa Cerridwen
Veja o homem / Sozinho nas montanhas

Seus braços levantados abraçam a lua
Citando palavras, um feitiço, um encanto de poder
Uma runa de bruxa

Ele chama os poderes da terra, mar e céus / De dragões e fadas e sombras da noite
Ele chama por seus ancestrais de sangue e ossos / De útero e túmulo e pedras erguidas

Senhora, mexa seu caldeirão / Cite suas palavras e cante seu feitiço
Entre na escuridão desse corredor / Ouça o chamado da deusa Cerridwen
Venha e prove do caldeirão de Brew / E a magia que ela te dará
Você dançará no olho da tempestade / Você é uma criança de Cerridwen
A nascida do caldeirão!

Um encanto de prata / O cigano disse
Quando ele tinha apenas 17 anos
Seu futuro, eu direi / Cada fio e voltas
Se estiverem aqui para ser vistos
Ela pegou suas mãos traçando as linhas
Procurando por padrões e olhando sinais
“Sua vida será construída e um dia você verá / Através da ilusão e dentro dos sonhos!”

Então nos erguemos / Nessa colina
Nossas sombras são moldadas pela lua
Citando palavras, um feitiço, um encanto de poder
Nossa runa de bruxa

Nós chamamos pelos poderes de terra, mar e céus / De dragões e fadas e sobras na noite
Nós chamamos por nossos ancestrais de sangue e ossos / De útero e túmulo e pedras erguidas

Advertisements

One Comment Add yours

  1. Espero que encontre seu caminho… com os anos a passar também descobri algo dentro de mim que desacreditava por completo… cada um de nós t as suas crenças, sente as suas dores… fiquei curiosa com o seu ritual, nunca ouvi falar! Mas espero que encontre a sua felicidade!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s