OUTUBRO E MEUS FAVORITOS DO PANTEÃO CELTA

Esse é, sem dúvida, o mês mais querido para essa Satanáries que vos escreve. A primavera já chegou aqui no hemisfério sul, as flores começam a desabrochar, e, apesar desse clima de retardado aqui na minha cidade cinza, os ventos sopram coisas novas.

No meu mapa astral, o mês de outubro sempre representou uma época de renovação na minha vida. É uma pena que meu Vênus, apesar de ativo, anda dando algum tipo de “tela azul”, porque só dá merda na vida amorosa / sexual / pessoal. Mas tudo bem, de novo, a gente se apega no passado maravilhoso, espera que no futuro a gente reencontre as pessoas ou que elas simplesmente não nos coloque de lado, ignorando a nossa existência. É, eu sou dessas que precisa de uma conversa franca pra seguir o meu rumo, e enquanto isso não acontece, o que eu posso fazer é só torcer pelo melhor pra mim.

Voltando ao mês de outubro: época das bruxinhas soltas! Que delícia é isso! Essa semana, já tenho várias coisas planejadas – compras mágicas, rituais, encantamentos e flores, muitas flores pra me fazer sorrir! Eu sou uma mulher que prefere flores ao invés de qualquer outra coisa: dinheiro, joias, carros, chocolates, não importa. Uma flor linda, bem escolhida, com a intenção certa, faz muito mais “estrago” em mim do que qualquer presente “de valor”. Por isso, me presenteio com flores nos meses de outubro dos meus anos mágicos.

Na bruxaria celta, é um mês ótimo para comunicar-se com o sobrenatural através dos elementos e elementais: terra, fogo, água, ar, fadas, duendes, ninfas… Todos podem potencializar encantamentos e tornar a rotina diária mais leve. Eu separei algumas divindades que considero interessantes para o mês de outubro:

Angus Mac Og
Deus da Juventude, do Amor e da Beleza na Irlanda Antiga. Um dos Tuatha de Dannan, Angus possuía uma harpa dourada que produzia música de irresistível doçura. Os seus beijos transformavam-se em pássaros que transportavam mensagens de amor.

Annan
Deusa Mãe, da Abundância, sendo a maior de todas as deusas do panteão irlandês. Aspecto virginal da Deusa Tripla, formada com Badb e Macha, guardiã do gado e da saúde. Deusa da fertilidade, da prosperidade e do conforto.

Bel
Seu nome significa “brilhante”, sendo o Deus do Sol e do Fogo dos irlandeses. Belenos dá seu nome ao festival de Beltane, ou Beltain, festa de purificação e fertilidade comemorada em 1 de maio no hemisfério norte – A-D-O-R-O Beltane, é um dos meus festivais favoritos! Bel era ainda ligado à ciência, cura, fontes térmicas, fogo, sucesso, prosperidade, colheita e à vegetação.

Blodeuwedd
Seu nome foi traduzido como “flor branca”, sendo representada, muitas vezes, com um lírio branco nas cerimônias de iniciação celtas de Gales. Criada por Math e Gwydion, o Druida, para ser esposa de Lleu, foi transformada em coruja por causa do seu adultério e da conspiração para a morte do marido. Aspecto virginal da Deusa Tríplice dos galeses, Blodeuwed tinha por símbolo uma coruja. Seu domínio é o das flores, sabedoria, mistérios lunares e iniciações.

Brigit
Seu nome significa “flecha de poder”. Brigit era filha do Dagda, sendo chamada A Poetisa. Outro aspecto de Danu, associada a Imbolc – não adianta, eu amo tudo o que tem a ver com a roda do ano celta. Tinha uma ordem dedicada a ela, formada só por mulheres, em Kildare, na Irlanda, que se revezavam para manter o fogo sagrado sempre aceso. Deusa do fogo, fertilidade, lareira, todas as artes e ofícios femininos, artes marciais, curas, medicina, agricultura, inspiração, aprendizagem, poesia, adivinhação, profecia, criação de gado, amor, feitiçaria, ocultismo.

Cerridwen
Deusa da Lua do panteão galês, sendo chamada de Grande Mãe e A Senhora. Deusa da natureza, Cerridwen era esposa do gigante Tegid e mãe de uma linda donzela, Creirwy, e de um feio rapaz, Avagdu. Os bardos galeses chamavam a si mesmos de Cerddorion, filhos de Cerridwen. Há uma lenda que diz que o grande bardo Taliesin, druida da corte do rei Arthur, nascera de Cerridwen e se tornara grande mago após tomar algumas gotas de uma poderosa poção de inspiração que Cerridwen preparava no seu caldeirão. Cerridwen é ainda a deusa da Morte, da fertilidade, da regeneração, da inspiração, magia, astrologia, erva, poesia, encantamentos e conhecimento.

Dannan
Principal Deusa Mãe dos irlandeses, às vezes identificada com Anu. Mãe dos Tuatha de Dannan, Povo de Dana, o Povo Mágico, descendente dos deuses, que se escondeu com a chegada dos cristãos às terras celtas. Outro aspecto da Morrigu, Danu é a patrona dos feiticeiros, dos rios, das águas, dos poços, da prosperidade e abundância, da sabedoria e da magia.

O panteão celta é imenso, e não existem registros completos sobre todos eles, por mais que você canse de entrar no Google. Preciso de uma viagem para esses lugares e ficar estudando… Quem sabe um dia, né?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s