COMO EU COMEMORO O SAMHAIN

O mês de outubro está chegando, e com ele, o nosso querido Samhain. Nos próximos dias, vamos falar de encantamentos, receitas, rituais…

Apesar de ter nome pagão apresentado e trabalhar as minhas consagrações no modo celta, eu não tenho mais uma conexão tão forte quanto eu tinha anos atrás com esse tipo de bruxaria, já que eu acabei adquirindo e praticando outros tipos de sistemas de magia ao longo dos anos – caos, bruxaria africana, xamanismo, etc. Por isso, aquela polêmica que todo praticante de magia celta fica repensando (eu devo comemorar e ritualizar pela roda do Norte ou do Sul?) não faz a menor diferença pra mim.

Acho o Samhain um dos festivais mais importantes, e por isso, às vezes eu comemoro duas vezes: uma pelo Sul e outra pelo Norte. Abaixo, vocês encontram o ritual que eu uso para essa celebração.

RITUAL DE SAMHAIN

PREPARAÇÃO / ALTAR
Fotos dos seus ancestrais;
Maçãs, nozes e romãs;
Velas laranjas e pretas;
Pães de milho ou de trigo;
Incenso de alecrim, mirra, artemísia ou musgo;
Fitas coloridas e flores.

Decore seu altar com folhas, flores e fitas coloridas. No centro, deixe seu caldeirão ou uma simples tigela de contemplação. As velas laranjas ficam à direita – representando o Deus, e as pretas à esquerda – representando a Deusa.

Purifique-se antes do ritual com um banho e unção de óleos aromáticos de sua preferência. Purifique o local do seu ritual com incensos. Prepare um prato com alimentos e deixe uma vela branca acesa em homenagem aos seus parentes já mortos. Passe um período de tempo refletindo sobre eles, recorde momentos que você viveu junto deles e agradeça-os por todas as lições de vida recebidas.

RITUAL

coloque uma das maçãs perto da vela laranja e uma das romãs perto da vela preta. Lance o seu círculo de poder e, em seguida, a seguinte evocação: “Hoje, o véu que separa os mundos está mais fino. Nossos ancestrais estão perto de nó, podendo nos visitar, e nós a eles. Que a Deusa Anciã e o Deus das Sombras possam abençoá-los e a todos nós. Com muita humildade, realizo este ritual em homenagem ao Samhain”.

É sempre bom fazer uma meditação de respiração para relaxar bem o corpo e sentir a energia do círculo. Eu prefiro fazer este ritual nua, mas você pode usar roupas comuns, capas, o que desejar. Concentre-se no caldeirão e medite sobre sua própria personalidade, quem você é, como se comporta. Permita-se refletir sobre todos os momentos importantes do seu ano. Quando achar que finalizou essa parte, recite: “O caldeirão é o ventre da Mãe Terra, o ventre dos fins e dos recomeços”.

Nesse momento, um tempo mágico se abre para que você aproveite para seu rito particular de Samhain. Pegue um pedaço de papel, escreva tudo o que deseja afastar de si e da sua vida. Acenda-o na vela preta e deixe queimar no caldeirão. Pegue outro pedaço de papel e escreva tudo o que deseja atrair de bom pra sua vida. Acenda-o na vela laranja e deixe queimar no caldeirão também. Junto com as cinzas, coloque um punhado de alecrim. Mexa o caldeirão recitando o seguinte encantamento:

“Para que o novo eu possa ter, o velho tem que morrer,
Pelos poderes da vida, da morte e do renascimento, eu saúdo os espíritos dessa noite de Samhain”.

Coloque álcool no caldeirão e ponha fogo. Olhe para as chamas mentalizando seus desejos e a forma com a qual você quer realizá-los. Com o seu athame, abra a romã e pense nos aspectos negativos da sua vida que deseja eliminar. Jogue as sementes no fogo. Em seguida, com a maçã em mãos, diga: “Esta é a fruta da vida…” – corte-a ao meio – “que é morte. Eis a fruta da morte que é vida.” Coma a maçã e jogue o que sobrar dela no fogo. Mentalize com bastante energia em tudo o que você deseja trazer de bom pra sua vida. Recite:

“Tudo o que é negativo torna-se positivo
Tudo que me fez mal agora me faz bem
Tudo o que me adoece agora me cura
Tudo o que era ódio se transforma em amor”

Beba um pouco de vinho e despeje um pouco dele no seu caldeirão, fazendo uma oferenda aos deuses. Recite: “Ofereço este vinho à Deusa e ao Deus, assim como a todos os meus ancestrais”. Com o bastão, toque o pão e diga: “Consagro este pão em nome dos antigos. Que ele me traga saúde, prosperidade, sucesso e amor”. Coma um pedaço do pão.

Eu costumo, nesse momento, pegar as diversas fitas coloridas que uso pra decorar o altar e tranço-as, pedindo paz, saúde, desejos que eu quero que sejam realizados. E eu guardo essa trança para queimá-la no caldeirão no ano seguinte.

Agradeça a presença dos seus ancestrais e diga-lhes que é hora de partirem. Agradeça aos deuses e encerre o seu círculo de poder. Deposite os restos do seu rito debaixo de uma árvore.

Durante o ritual de Samhain, você não precisa seguir tudo isso só à risca. Eu gosto de cantar e dançar enquanto medito, de fazer pequenos banimentos do riso, e de contemplar a Lua, caso o tempo esteja bom.

Caso vocês tenham rituais diferentes ou encantamentos interessantes que acrescentem ao grande ritual de Samhain, dividam comigo, vou adorar.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s